domingo, 13 de fevereiro de 2011

La Casa Verde - Mario Vargas Llosa.


Lembro da minha primeira leitura de Mario Vargas Llosa. Foi La ciudad y los Perros, e juro que nas primeiras dez páginas eu queria jogar o livro longe, mas como precisava ler para uma disciplina na faculdade, continuei, e ao final da leitura, o livro entrou pra minha lista de livros preferidos. Depois disso eu pensei que seria difícil me surpreender com algum outro livro do Vargas Llosa, e esperei dois anos para ler La Casa Verde. Livro longo, difícil, demorado, mas com os mesmos encantos do outro que eu havia lido anteriormente. Vargas Llosa é um escritor peruano, um dos nomes mais importantes do chamado boom da literatura latinoamericana, ao lado de García Márquez, de Carlos Fuentes, de Cortázar e de tantos outros. Seu estilo é único, particular. No caso de La Casa Verde (como também é em La Ciudad y losPerros), a obra toda é um quebra-cabeça, cheia de pequenas partes que funcionam como peças, e somente juntando essas peças é que se pode ter uma ideia ampla do enredo. A leitura exige um leitor inteligente e atento. As vozes de diversos personagens se entrelaçam, tendo como pano de fundo a história da Casa Verde, um prostíbulo que muda a vida da cidade e de seus habitantes. Assim como em La Ciudad y los Perros, a leitura começa difícil, até um tanto chata, mas vale a pena superar as primeiras páginas pra começar o interesse pelo livro. Uma história bonita não só pelo seu argumento, que a meu ver é fantástico, mas também pela escrita, pela maneira única que Vargas Llosa tem de narra uma estória. Literatura inteligente, desafiadora, inovadora. Literatura feita por quem sabe fazer. É por isso que Vargas Llosa entra agora para minha lista de escritores preferidos.
Observação: aos interessados, existe tradução em português.

4 comentários:

Kleber Godoy disse...

Olá, rapaz,

Ahh... ainda não li nada do Mario... ele está na minha lista, mas são tantos escritores. Lendo o que vc escreveu sobre ele me deu mais vontade de conhecê-lo...

Abraços,

Marcelo R. Rezende disse...

E eu anda estou no começo, rs.

Mila Lopes disse...

Olá Bruno!
Uma ótima dica de leitura...
Belo post!

Encontrei seu blog entre uns que visitei por aí, rs...gostei, vou ficar, posso?!

Esses são os meus:

http://imagesandphrases.blogspot.com/
http://milallopes.blogspot.com/

Bjs

Mila

Palavras Vagabundas disse...

Mario Vargas Llosa é meu escritor predileto! E o que mais admiro nele é a escrita, a forma com que ele faz literatura. Também já tive vontade de mandar um livro dele na parede, rs...foi Conversa na Catedral, mas depois que você ultrapassa os dois primeiros capítulos é sensacional.
bjs
Jussara